Freakings – Toxic End (2017)

Uma das grandes revelações de 2017!

O Freakings é uma banda suíça formanda em 2008 sobre os resquícios de outra banda chamada Lion of Juda. Eles tiveram dois bons lançamentos em 2011 e 2014, mas o disco de 2017 mostra uma banda madura e evoluída ao ponto de ser uma dos destaques do ano. Os disco trás um thrash metal extremamente direto, sem nenhuma firula. Os que apreciam música assim não podem colocar nenhum defeito nesse disco.

As músicas tem um atmosfera caótica e prendem a atenção do começo ao fim pela ótima variação de tempos e vocal nervoso. Destaque para as canções Hell o Earth, Toxic End, Price Of Freedom e Wave of Pain. O ponto negativo fica pra quem gosta de novidade e originalidade sonora, a banda não trás nada de novo pra o estilo conhecido como New Wave of Thrash Metal. A originalidade fica na coragem de tentar resgatar um tipo de som como esse sem soar cópia de ninguém. Sobre a parte lírica temos canções que variam de assuntos além do cristianismo de forma direta, mas o fundo cristão permanece. Uma grata surpresa para 2017, vida longa ao Freakings!

 

Freakings – Toxic End (2017)

Track List:

01. Hell on Earth
02. Future Vision
03. Violent Disaster
04. Txwxnxd
05. Toxic End
06. Friendly Fire
07. Brain Dead
08. Price of Freedom
09. Wave of Pain
10. Beer Attack
11. No More Excuses

Download

Anúncios

Search for Light

O Search for Light é um projeto de dois caras da Itália. Totalmente gravado em casa, o som que se segue é bastante sujo e faz um forma de Thrash/Death bem old-school. O que vai agradar em cheio os fãs de som podre.

O material está apenas disponível no youtube

Revelação do Thrash Metal, Hating Evil sai em Tour pela Argentina

Uma das grandes revelações do Thrash Metal Cristão nacional, o Hating Evil vai visitar los hermanos e espalhar sua devastação sonora este ano de 2016. Os detalhes da tour e contato para mais shows foram postadas na página oficial da banda:

Olá amigos! É com muita satisfação que anunciamos em primeira mão, nossa primeira turnê fora do país. “El Podrido Por Dentro” passará pela Argentina no mês de Dezembro, e tem como intuito divulgar o relançamento do EP “Rotten Inside” no país. Será uma pequena turnê por lá, algumas datas estão sendo confirmadas, logo logo iremos subir mais informações da nossa primeira tour.
Mais novidades em breve, fiquem ligados!!

Thrashh Till Death!!

14051802_675699309265603_6238878350405686419_n

 

Se você não conhece o som da banda, pode se servir e baixar (não esqueça de comprar o original se gostar).

 

Sepultura, Max Cavalera e Deus

max_cavalera_01_blog_imageMax Cavalera é certamente um dos grandes nomes do Thrash Metal mundial. Sua primeira banda, o Sepultura, levou o nome do Brasil para o resto do mundo. Hoje Max tem sua banda, o Soulfly, e dois projetos paralelos. Já o Sepultura segue com outro vocalista que nunca foi aceito pelos fãs.

Essa postagem trata de um ponto específico na carreira de Max: sua relação com Deus. Ponto esse que permanece obscuro para boa parte das pessoas, mas tentaremos lançar luz sobre essa questão. Bestialdevastationcapa

Primeiro devemos lembrar que os primeiros discos do Sepultura tinham uma mensagem 200% anti-Deus. Canções como Antichrist e Bestial Devastation são exemplos. Sem contar a capa do disco Bestial Devastation, que exibe um demônio destruindo uma igreja. Em sua biografia, Max explica porque passava essa mensagem:

“Toda a minha rebeldia quando era jovem, a incapacidade de compreender por que Deus tinha tirado o meu pai de mim, naquela idade e naquela época, deu origem à anarquia e à antirreligião dos primórdios do Sepultura.”¹

Depois do disco Schizophrenia, esse tipo letra praticamente deixou de existir, ao menos de forma tão aberta. Alguns elementos religiosos foram usados nos discos seguintes. Esses elementos vinham de diversas religiões, como Religiões Indígenas, Candomblé e até menções confusas ao Cristianismo (como o Cristo do clip de Arise).

Depois que saiu do Sepultura, formou o Soulfly. Ele pôde expressar tudo ec6e54dd829115248c84c927c0e9998cque queria na banda, já que ele era o único integrante fixo. Sua espiritualidade foi um elemento presente em muitos discos, tendo dedicatórias à Deus em todos eles. Além canções que falam diretamente de sua relação com Deus, como Flyhigh, e uma faixa recitando o Salmos 91.

Na sua biografia, ele revela que o Candomblé fez parte de toda sua vida, já que era a religião de sua mãe, influência que ele manteve até hoje. A resposta para a pergunta “qual a religião de Max?” é  o Candomblé, segundo ele mesmo. Portanto, Max se mostra um artista bastante espiritualizado e coloca isso em sua arte.²

______________________

Nota¹: Calavera, M. (2013). Max Cavalera: My Bloody Roots. Sindicato Nacional dos Editores de Livros: Rio de Janeiro.

Nota dos Editores²: Os colaboradores do blog são cristãos, a postagem tem caráter apenas informativo. A única religião que o blog faz apologia é o Cristianismo.

 

Julgamento – Slaves of Hate [2015] EP

O Julgamento é uma grande promessa do Thrash Metal nacional e com esse EP (lançado apenas de forma virtual, por enquanto) eles vem pra mostrar uma evolução rumo ao puro e insano Thrash Metal 80′.

A banda conseguiu fazer um som original e fiel ao estilo neste EP. As bases são diretas, os solos na hora certa e baixo bem presente. A bateria tem aquela pegada que só brasileiro sabe fazer. As letras são em português e inglês, os temas são muito bem escolhidos. O ponto baixo é que poderia ter mais variações nas músicas, mas nada que prejudique o material, deixou apenas o som menos rico e isso vai agradar aos fãs de música mais suja.

Um material pra colocar o Julgamento no mapa nacional e mundial do Thrash Metal cristão, gostaria de ver a música da demo que se chama Metal Cristão, nesse novo estilo da banda, teria tudo para se tornar um hino.

10372194_312944105560039_1974965959004350877_n

Myspace

Julgamento – Slave of Hate [2015] EP

CAPA_JULGAMENTO_converted

Track List:

  1. Desordem e Regresso
  2. Destruction
  3. Decadência Humana
  4. Vitimas da Violência
  5. Slaves of Hate

Download

Thresher

Thresher foi um power trio de Thrash Metal que começou em 1983 com o nome de Lazarus, na Pennsylvania. A banda executa um som carateristicamente americano, o fã mais habituado com o estilo U.S.A. de fazer Thrash Metal vai perceber isso nas linhas dos riffs e na bateria bem variada. O vocal é muito bem executado e se encaixa muito bem no som da banda.

A banda lançou uma demo, intitulado Totally Possessed, em 1989 e uma debut, de nome Here I Am, em 2009. Apesar da diferença de tempo entre os lançamentos, o som se assemelha. No entanto, a demo é um som mais sujo e trás a atmosfera Thrash 80′ com mais originalidade, até porque esse disco é verdadeiramente 80′.

Banda para quem gosta de Thrash Metal raiz.

Linha de Som: Thrash Metal na linha americana.

46326_photo

Myspace – Metal Archives

Thresher – Totally Possessed [1989] Demo

91378

Track List:

1. Totally Possessed
2. Final Frontier
3. Face The Rage
4. Cranial Tremor
5. No More Lies
6. Apocalypse Prepare

Download

Thresher – Here I Am [2009]

Here I Am

Track List:

1. Sanctuary
2. Faith Awaken
3. Amazin Grace
4. Here I Am
5. Altar Of Sacrifice
6. Death To Asherah
7. Raptor
8. One Way Out

Download

FreaKings

FreaKings é uma banda de Thrash Metal da Suíça, formada em 2008. A banda tem dois full-length lançados, No Way Out (2011) e Gladiator (2014), – apenas o segundo está disponível para download – eles evoluíram do primeiro disco para o segundo, executam, agora, um som rápido e muito bem feito.

Banda para quem gosta de som direto, se firulas. O FreaKings mostra pra que veio sem enrolação.

Linha de Som: Thrash Metal.

picture1

Site – Myspace – Facebook

***

FreaKings – Gladiator [2014]

10516704_10152261321881791_1117760903270826498_n

Track List:

1. Kingdom
2. The Day Will Come
3. Gladiator
4. Hate In Our Veins
5. Till Death
6. The Life
7. Thrash Metal
8. Atomic Idiocy
9. Rod Of God’s Wrath
10. Why
11. False God

Download